Enter your keyword

Vida na Austrália

Viver na Austrália

Viver na Austrália será uma nova experiência, mas há serviços de apoio que podem ser acessados da sua instituição e também de outras organizações, que ajudarão a facilitar a adaptação da vida na Austrália.

Tenha certeza de que você vai aproveitar bastante a sua estada aqui: a Austrália é o quarto país mais feliz do mundo (Índice de Prosperidade 2012) e temos as 30 melhores cidades do mundo para estudantes (Classificação das Melhores Universidades 2012).

Não importa o tipo de curso que você vai fazer na Austrália, se vai ficar poucos meses ou alguns anos, um pouco de pesquisa e planejamento ajudarão você a ter uma experiência de estudo segura e compensadora. Importantes considerações e planejamento incluem:

  • Planejar sua partida
  • A chegada na Austrália
  • Acessar serviços de apoio
  • Manter o visto em conformidade
  • Trabalhar enquanto estuda
  • Custo de vida e procura de moradia
  • Saúde e segurança
Planeje sua partida

Ao ter aceitado estudar em uma instituição e ter recebido confirmação de seu visto de estudante, é necessário começar a planejar a sua chegada.

Aqui está uma lista que você pode usar para planejar sua partida.

  • Passaporte e Visto – antes de sua chegada na Austrália, verifique se o seu passaporte é válido por pelo menos 6 meses, e se você está com toda a documentação do visto. Também é uma boa ideia deixar uma cópia do seu passaporte em casa ou guardar uma cópia on-line em caso de perda do passaporte. Compare os passaportes clincando aqui
  • Matrícula do estudante e documentos de orientação – você precisará da sua confirmação de matrícula e o pacote de informações do estudante que terá recebido da sua instituição.
  • Seguro Saúde para Estudante Estrangeiro (OSHC) – esta é uma exigência para a entrada na Austrália, portanto lembre-se de providenciar seu seguro saúde antes de viajar. Clique Aqui e veja como funciona.
  • Seguro de Viagem – você também pode optar por um seguro de viagem, que cobre coisas que o seu OSHC não cobre – como cancelamento de voos, perda de documentos, assistência dentária ou oftalmológica, etc.
  • Tarifas aéreas – confira sempre a data e hora de seu voo. Mantenha as informações do seu voo em local protegido e seguro, com seu passaporte e visto.
  • Informações de contato – é bom que você tenha uma lista de contatos de emergência para a família, e também dados de contato na sua embaixada, na sua moradia e na sua instituição. Se você usou uma agência de intercâmbio, também é uma boa ideia ter as informações dessa agência com você, caso precise entrar em contato com ele assim que desembarcar na Austrália.
  • Moeda australiana – há casas de câmbio disponíveis em aeroportos e cidades da Austrália, mas é melhor estar preparado e ter algum dinheiro em moeda australiana com você antes de sair do seu país.
  • Transporte do aeroporto – se você for usar transporte público, táxi ou se forem buscar você no aeroporto, é importante que tenha todos os detalhes do seu trajeto, incluindo tempo e, se o seu traslado foi providenciado pela sua instituição, tenha em mãos as informações de contato deles. Se você precisar de um mapa para ajudar a chegar ao seu alojamento, pode encontrar no próprio aeroporto ou pode imprimir um mapa antes de sair do seu país
  • Detalhes da hospedagem – lembre-se de ter com você o endereço de onde vai ficar e também o número de telefone e a confirmação de pagamento, caso já tenha pago suas acomodações.

Alfândega e proteção de fronteiras e leis de quarentena

Você precisa estar ciente do que não pode trazer para a Austrália e, portanto, o que não deve ser colocado na sua bagagem. É ilegal o porte de drogas, incluindo marijuana, maconha, heroína, cocaína e anfetaminas ao entrar ou sair da Austrália. E há uma série de itens que você tem que declarar ao chegar na Austrália:

  • Armas de fogo, munição e outros tipos de arma
  • Dinheiro no valor de 10.000 dólares australianos (ou moeda estrangeira equivalente)
  • Determinados medicamentos
  • Comida, plantas, animais e artigos biológicos

Você também deve estar ciente que, como parte da rotina de trabalho, os agentes da Alfândega e Proteção de Fronteiras podem interpelar os viajantes a qualquer momento, e cachorros treinados também podem ser usados para detectar drogas ilegais ou importação proibida. Se você tiver dúvidas, declare seus pertences ou peça orientação ao agente da Alfândega e Proteção de Fronteiras. A declaração dos seus pertences não significa necessariamente que sua bagagem será revistada.

Pessoas que deliberadamente infringem as regulamentações de quarentena e da Alfândega e Proteção de Fronteiras da Austrália podem ser multadas ou processadas.

Para saber mais sobre as leis de quarentena da Austrália e o que você pode trazer para o país, acesse o site do Departamento de Agricultura, Pesca e Silvicultura. Você também encontra informações no site Serviços Alfandegários e de Proteção de Fronteiras da Austrália.

Caso queira uma consultoria completa e gratuita, clique aqui e fale com um de nossos consultores.

Ao chegar no aeroporto australiano, primeiro você precisa passar pela imigração e liberação alfandegária. Se precisar de ajuda para achar o caminho, basta perguntar no balcão da empresa aérea ou um dos agentes de fronteira que você encontrará nas áreas de chegada. Um agente de liberação verificará seus documentos e visto e, depois de liberado, você poderá pegar suas malas e passar pelos processos de liberação alfandegária e de quarentena.

Mais informações sobre o que esperar ao chegar no aeroporto estão disponíveis no site do Departamento de Imigração e Cidadania ou no site da Alfândega e Proteção de Fronteiras da Austrália.

Chegada no seu novo lar

Você deve definir sua hospedagem antes de chegar na Austrália, mesmo se for por poucos dias. Ao chegar no aeroporto, tenha em mãos o endereço da sua hospedagem escrito em inglês para mostrar ao motorista do táxi ou do carro contratado, ou para se informar sobre a direção correta se for usar transporte público. Se a sua instituição for buscar você no aeroporto, eles o levarão exatamente para onde você precisa ir.

Semana da Orientação

Algumas instituições têm a semana da orientação (também conhecida como “O Week”) para novos estudantes. Normalmente acontece no começo do ano e, durante a semana, você pode saber mais sobre sua instituição, fazer passeios pelas dependências e conhecer pessoas que também estarão estudando na sua instituição. No geral, você encontrará mais informações sobre a “O Week”, como o cronograma completo de atividades das quais poderá participar, no site da sua instituição.

Se a sua instituição tiver uma “O Week”, é importante que você participe por ser uma excelente maneira de conhecer a sua instituição e de ajudá-lo a se estabelecer no seu novo ambiente de estudo.

Procurando ajuda

Lembre-se, se você tiver algum problema ou dúvida assim que sair do aeroporto, procure nossa equipe de apoio internacional através do nosso canal de comunicação.  Telefone(whatzap), e-mail, chat online no site, Skype .

contato@studyinternational.com.br
+55 11 3042 0777
Skype: studyintercambio

Acesse serviços de apoio

Há diversos serviços de apoio e proteção ao consumidor disponíveis para estudantes internacionais. O que inclui serviços prestados diretamente pelas instituições e também por uma série de departamentos estaduais, territoriais e federais.

Defesa do consumidor

Os australianos têm uma sólida estrutura de defesa do consumidor para proteger os direitos dos consumidores australianos, incluindo estudantes internacionais na Austrália. A Lei do Consumidor Australiano inclui uma lei nacional que garante os direitos do consumidor ao comprar produtos e serviços, dando aos consumidores os mesmos direitos e proteção em qualquer lugar da Austrália. Você deve entrar em contato com o departamento federal de comércio e defesa do consumidor no seu estado ou território, se:

  • quiser informações sobre seus direitos de consumidor
  • tiver algum problema com um produto ou serviço que tenha comprado ou esteja pensando em comprar
  • quiser saber quais as leis que regem um negócio ou
  • gostaria de fazer uma reclamação sobre um negócio,
  • Acesse australia.gov.au ou www.consumerlaw.gov.au para saber qual o órgão federal relevante para onde você está vivendo e estudando.
A Ouvidoria do Estudante Internacional

A Ouvidoria do Estudante Internacional investiga reclamações de problemas de estudantes internacionais quanto às instituições de ensino privado e treinamento na Austrália. Os serviços da Ouvidoria são grátis, independentes e imparciais. Você pode saber mais sobre este serviço www.oso.gov.au

Se você estiver estudando em uma instituição pública, como colégios TAFE e algumas universidades e escolas, deve contatar a ouvidoria no estado ou território onde estiver estudando para apresentar sua reclamação. Você encontrará detalhes do que a Ouvidoria pode investigar no respectivo site. Abaixo, uma lista dos sites da Ouvidoria (Ombudsman) para todos os estados e territórios da Austrália.

Serviço de Proteção às Taxas Estudantis

O governo australiano fornece um Serviço de Proteção às Taxas Estudantis (TPS) e dá cobertura caso sua instituição não puder oferecer o curso pelo qual você pagou, caso o curso não esteja mais na grade da sua instituição ou se a instituição não tiver mais os recursos para oferecer o curso.

O Serviço de Proteção às Taxas Estudantis se certificará que você:

  • Seja remanejado para um curso igual ou similar em outra instituição, ou
  • Receba um reembolso pelas taxas pagas por tal curso.

Com o Serviço de Proteção às Taxas Estudantis, os estudantes internacionais têm uma série de direitos e obrigações. Para mais informações, acesse o site Tuition Protection Service.

Serviços de apoio da instituição

O apoio ao estudante é parte importante do sistema educacional australiano. As instituições levam a sério a responsabilidade pelo bem-estar do estudante e fornecem serviços especializados para ajudar estudantes internacionais a se adaptarem à vida e ao estudo na Austrália, e de alcançar seus objetivos. Isso inclui serviços para estudantes tais como:

  • Apoio acadêmico e de idioma
  • Consultores designados para estudantes internacionais
  • Recepção e programa de orientação na chegada
  • Serviços de creche, saúde e aconselhamento
  • Acomodação para o estudante
  • Serviços de emprego
  • Locais de oração e culto
  • Estabelecimentos bancários, de compras e de alimentação
  • Clubes, associações e academias

Diversas instituições educacionais australianas são como pequenas comunidades, portanto, você pode não somente prosseguir com seus estudos em dependências de aprendizado de nível internacional, como também poderá aproveitar o aspecto social do estudo. Você pode fazer parte de um clube ou sociedade, aprimorar a saúde e o condicionamento físico em uma academia, ingressar em uma equipe esportiva, participar de eventos sociais ou ser voluntário de serviços comunitários. Para detalhes completos do que é oferecido pela sua instituição, acesse o respectivo website.

Associações de estudantes

A Austrália tem uma série de associações de estudantes que representam e ajudam os estudantes de instituições australianas. Algumas associações nacionais são:

  • Conselho dos Estudantes Internacionais da Austrália – órgão principal e representativo do estudante nacional para estudantes internacionais que estudam em cursos de pós-graduação, graduação, faculdade privada, TAFE, ELICOS e nível fundamental.
  • Federação Australiana de Estudantes Estrangeiros  – ajuda os estudantes internacionais a maximizarem o escopo e o potencial de suas experiências de viver e estudar na Austrália.

A maioria das instituições na Austrália também tem suas próprias associações estudantis, portanto visite o site da sua instituição para mais informações.

Apoio ao portador de deficiência

A Austrália tem leis que protegem as pessoas contra discriminação em muitas áreas da vida pública, incluindo a educação. Uma pessoa com deficiência tem exatamente os mesmos direitos ao estudo que qualquer outro estudante. Isso significa que as instituições não podem:

  • Recusar admissão com base na deficiência
  • Aceitar um estudante com deficiência em termos menos favoráveis que em relação a outros estudantes (por exemplo, exigindo taxas maiores)
  • Negar ou limitar acesso a um estudante com deficiência (por exemplo, não permitindo o acesso a excursões, ou tendo espaços comuns ou locais de palestras inacessíveis)

Muitas instituições oferecem serviços para estudantes que precisam de ajuda com os estudos devido a uma deficiência ou estado clínico crônico. Isso pode incluir software de reconhecimento de voz, aparelhos auditivos ou serviços de anotação. Você deve contatar sua instituição algumas semanas antes da sua chegada para fazer os arranjos adequados às suas necessidades específicas.

As instituições têm que fazer o possível para acomodar um estudante com deficiência. No entanto, a instituição não tem a obrigação legal de fazer modificações se as mudanças envolverem grandes dificuldades ou um custo excessivo. A instituição precisa provar que as mudanças não são justificáveis e, antes de fazer tal reivindicação, precisa ter conversa diretas com o estudante e procurar aconselhamento especializado.

Se você está tendo problemas com a sua instituição, converse primeiro com a equipe específica. Se conversas informais não resolverem o problema, você pode apresentar uma queixa formal. As instituições são obrigadas a terem um processo para os estudantes registrarem suas queixas. Se você acha que tem uma queixa legítima e que não está sendo reconhecida pela sua instituição, procure a Comissão Australiana de Direitos Humanos. Consultas confidenciais podem ser feitas por telefone, mas uma queixa formal tem que ser apresentada por escrito antes da comissão tomar uma atitude. Saiba mais sobre direitos do portador de deficiência na Austrália acessando o site da Comissão de Direitos Humanos e Oportunidades Iguais

Creche

Embora muitas instituições tenham instalações de cuidados infantis com equipe treinada, existe também uma grande variedade de creches privadas e sem fins lucrativos em toda a Austrália. O governo australiano fornece ajuda financeira para ajudar os pais nos custos das creches. Estudantes internacionais que recebem ajuda financeira direta do governo através de uma bolsa de estudos federal podem se qualificar para receber o benefício para serviços de creche. Para saber se você está qualificado a receber ajuda financeira para creches, acesse o site Australia.gov.au

Outros serviços de apoio

Alguns outros serviços de apoio também podem ser úteis enquanto você estiver estudando na Austrália:

Emergência
  • Dados de contato – 000
Polícia local – assuntos sem urgência
  • Dados de contato – Ligue 131 444 (exceto Victoria). Em Victoria é preciso ligar para a delegacia de polícia local (consulte a lista telefônica local)
  • Detalhes do serviço – Atendimento policial para assuntos sem urgência.
Lifeline
  • Dados de contato – 13 11 14
  • Detalhes do serviço – A Lifeline fornece ajuda em situações de crise, prevenção de suicídios e serviços de apoio à saúde mental em toda a Austrália. O que pode incluir tensão no trabalho, com a família ou em sociedade, e apoio ao bem-estar físico e mental. A Lifeline oferece serviços de apoio por telefone ou por bate-papo on-line disponível no site da Lifeline.
Kids Helpline
  • Dados de contato – 1800 551 800
  • Detalhes do serviço – Se você tem entre 5 e 25 anos e está se sentindo deprimido, preocupado, triste, zangado ou confuso com coisas como o seu relacionamento pessoal ou acadêmico, a Kids Helpline oferece aconselhamento grátis (e anônimo, se você preferir) por telefone, 24 horas por dia, 7 dias na semana.
Centro de Informações Toxicológicas (Poison Information Centre)
  • Dados de contato – 131 126
  • Detalhes do serviço – Oferece aconselhamento sobre administração, avaliação e tratamento de produtos toxicológicos, incluindo medicamentos de venda livre, produtos domésticos e produtos químicos, e também veneno de plantas e animais.
Serviço de Aconselhamento em Ataque Sexual
  • Dados de contato – Faça uma busca on-line por “centro de atendimento ao estupro” (“rape crisis centre”) no estado onde você mora
  • Detalhes do serviço – Se você, ou alguém que você conhece foi atacada sexualmente ou está em risco de um ataque, ligue para um dos serviços estatais de aconselhamento em casos de ataque sexual. Este é um serviço de aconselhamento por telefone (você pode ficar anônimo) que funciona 24 horas, 7 dias por semana. Muitos atendimentos estão conectados a hospitais ou órgãos de saúde do governo e podem ajudar em caso de danos físicos.

Depois de receber o seu visto, há requisitos que você precisa cumprir para que ele continue válido, incluindo:

  • Você precisa continuar matriculado e manter o progresso e o comparecimento ao curso de modo satisfatório.
  • Se quiser mudar seu nível de qualificação, é necessário solicitar um novo visto de estudante.
  • Enviar para a instituição o seu endereço na Austrália para que eles possam entrar em contato com você e comunicar se mudar de endereço.
  • Você deve continuar a ser capaz de se sustentar financeiramente enquanto estiver na Austrália.
  • Não violar as condições de trabalho pertinentes ao seu visto.
Ajuda e atendimento ao visto

Nossa equipe de apoio ao estudante internacional pode ajudar você quanto ao visto necessário para o seu curso.Para sanar mais dúvidas sobre o visto,  entre em contato com a gente no link abaixo, será um prazer ajuda-lo.

 

Solicitar atendimento gratuito

Trabalhar enquanto você estuda na Austrália pode ajudar a complementar seus estudos e experiência de vida. Há uma série de motivos pelos quais você pode querer um trabalho de meio expediente enquanto estuda na Austrália, incluindo a ajuda com as despesas de rotina e a experiência profissional na sua área de formação.

A maioria dos vistos de estudante permite até 40 horas a cada duas semanas enquanto seu curso estiver ativo e horas irrestritas durante interrupções programadas do curso; mas antes de aceitar algum emprego remunerado é preciso verificar se o seu visto permite que você trabalhe. Mais informações no site do Departamento de Imigração e Cidadania.

Trabalho remunerado

A Austrália atua nos mais variados setores do mercado e muitos têm oportunidades de emprego de meio expediente como por exemplo:

  • Varejo: supermercados, lojas de departamentos e de roupas
  • Hospitalidade: cafés, bares e restaurantes
  • Turismo: hotéis e motéis
  • Agricultura: atividade rural e colheita de frutas
  • Vendas e telemarketing
  • Funções administrativas ou em escritórios
  • Aulas particulares

Se você tem qualificações e/ou experiência profissional anteriores, poderá conseguir um trabalho temporário ou de meio expediente na sua área.

Estágios

Estágios remunerados ou não remunerados podem ser uma excelente maneira de conseguir exposição no mercado profissional, financeiro e criativo. Saiba mais sobre como conseguir um estágio na página Estágios da seção Sistema Educacional deste site.

Voluntariado

Há muitas instituições beneficentes e organizações não governamentais (ONGs) na Austrália e eles sempre estão precisando de voluntários. Pode ser um excelente meio de fazer amigos, conseguir experiência profissional e dar sua contribuição à comunidade. Para saber mais como se tornar um voluntário, comece sua pesquisa em www.govolunteer.com.au

Seus direitos

Todas as pessoas que trabalham na Austrália, incluindo os estudantes internacionais ou portadores de visto de trabalho nas férias têm direitos básicos no trabalho. Esses direitos protegem determinados benefícios:

  • Um salário mínimo
  • Contestação de demissão sem justa causa (se você for despedido do emprego)
  • Folgas e períodos de descanso
  • Um ambiente de trabalho saudável e seguro

A maioria dos empregadores na Austrália está protegida por uma “concessão”, que determina salários e condições mínimos para determinado setor de trabalho ou do mercado. Para saber mais sobre seus direitos trabalhistas, acesse o site do governo australiano Fair Work.

Você também vai precisar ter um número de registro para imposto (Tax File Number, TFN) para trabalhar na Austrália. Você precisa apresentar o seu TFN ao seu empregador para não pagar o imposto mais alto. Acesse o site Australian Taxation Office e tenha mais informações sobre como obter um número de registro para imposto e também informações de como pagar impostos na Austrália.

Procurando trabalho

Há várias maneiras de achar um trabalho adequado a você:

  • Jornais e sites de ofertas de emprego
  • Alguma instituições colocam avisos de emprego nos murais do campus e também na Internet. Contate a equipe de apoio ao estudante internacional da sua instituição e conheça as opções que a sua instituição oferece.
  • Registre seus dados em uma empresa de recrutamento. Muitas delas ajudam as pessoas em trabalhos temporários ou de curto prazo.Você tem interesse em saber mais sobre o Austrália? Tem vontade de estudar no país? Pensa em fazer um intercâmbio ou migrar? Entre em contato conosco! A Study International estará feliz em lhe ajudar com esse SONHO, Clique Aqui e solicite um atendimento gratuito com um de nossos consultores.

Conhecer o custo de vida médio na Austrália é uma parte importante da sua preparação financeira. Aqui está um tipo de guia de alguns custos associados a viver e estudar na Austrália.

Custos de moradia
  • Albergues e hospedarias – $90 – $150 por semana
  • Aluguel compartilhado – $85 – $215 por semana
  • No campus – $90 – $280 por semana
  • Estada em casa de família – $235 – $325 por semana
  • Aluguel – $165 – $440 por semana
  • Internatos – $11,000 – $22,000 por ano
Outras despesas de rotina
  • Mantimentos e comer fora – $80 – $280 por semana
  • Gás, eletricidade – $35 – $140 por semana
  • Telefone e internet – $20 – $55 por semana
  • Transporte público – $15 – $55 por semana
  • Carro (após a compra) – $150 – $260 por semana
  • Entretenimento – $80 – $150 por semana
Custo de vida mínimo

O Departamento de Imigração e Cidadania tem requisitos financeiros que você precisa cumprir para receber seu visto de estudante. Abaixo, um guia dos requisitos que você precisa cumprir para estudar na Austrália:

  • Você – $19.830
  • O seu parceiro – $6.940
  • Filha – $2.970

O governo australiano dá informação e orientação sobre como administrar suas finanças. Saiba mais em www.moneysmart.gov.au

Se você estiver com problemas financeiros na Austrália, peça ajuda à equipe de apoio ao estudante internacional da sua instituição.

Segurança no sol e na água

O sol australiano pode ser muito quente e pode ser mais forte do que você está acostumado no seu país. Há algumas etapas que você pode seguir para proteger a suas pele:

  • Use protetor solar do tipo resistente à água e com fator 30+ e aplique no corpo antes de sair de casa
  • Reaplique o protetor depois de nadar
  • Use chapéu e óculos com lentes UV
  • Evite passar muito tempo sob o sol entre 10 da manhã e 3 da tarde, que é quando o sol está mais forte
  • Não deixe de seguir essas dicas mesmo se o dia estiver nublado ou cinzento – ainda assim você pode se queimar

A Austrália tem muitas praias e cursos d’água e é importante ter cuidado ao nadar nesses locais. Aqui estão algumas dicas para se manter seguro na água:

  • Nunca mergulhe em nenhum local se não tiver certeza da profundidade
  • Procure nadar somente em praias patrulhadas (praias com salva-vidas e com avisos) e sempre procure nadar entre as bandeiras vermelhas e amarelas onde os salva-vidas&# podem ver você
  • Muitas praias australianas têm correntezas (“rips”). Pode ser difícil localizar essas correntes fortes e elas podem arrastar você rapidamente para longe da praia. Se nadar entre as bandeiras não terá nenhum problema com as correntezas. Se cair em uma correnteza, procure não entrar em pânico ou nadar no sentido contrário. Fique com a sua prancha ou outro artefato se estiver com algum. Procure nadar devagar e paralelo à praia, fora da zona de correntes, ou acene pedindo ajuda aos salva-vidas ou outros banhistas e surfistas

Para mais informações sobre segurança na água, acesse o site Surf Life Saving

Segurança Pessoal

Embora no geral a Austrália seja um lugar seguro para viver e estudar, ainda é importante que você tome precauções para diminuir a chance de que ocorra um incidente.

Ao sair de casa

Ao sair com os amigos ou sozinho, há algumas coisas a considerar:

  • Sempre pense em como chegar em casa, principalmente à noite. É possível pré-agendar um táxi ou conseguir transporte com um amigo. Certifique-se de ter dinheiro suficiente para chegar em casa.
  • Procure andar com um amigo ou em grupo.
  • Mantenha sua mochila e pertences perto do corpo e onde sempre fique à vista.
  • Jamais peça carona.
  • Se você não tiver um celular, certifique-se de ter um cartão telefônico ou dinheiro para fazer uma chamada.
  • Se possível, use os caminhos de pedestres e atravesse a rua nos cruzamentos ou sinais para pedestres.
  • Deixe em casa objetos de valor se não houver necessidade de levar com você. Isso inclui joias, equipamento eletrônico como iPad e seu passaporte. Se você chegou recentemente e ainda não tem um lugar permanente para ficar, fale com a equipe de apoio ao estudante internacional da sua instituição sobre dependências com depósito seguro no campus.
  • Não ande com grandes somas em dinheiro. Você pode retirar dinheiro em caixas eletrônicos em lojas, supermercados, postos de combustível, shoppings, bares, frentes de loja e muitos outros lugares públicos.
  • Ligue 000 em caso de emergência. Lembre-se, a ligação para 000 é grátis.
Transporte público

O transporte público é confiável e amplamente usado na Austrália, principalmente na cidade e áreas urbanas. Uma série de medidas de segurança foi implementada para maximizar a segurança de usuários de transporte público, incluindo policiais e guardas, balcões de informação, boa iluminação e câmeras de segurança. No entanto, sempre tenha cuidado ao se locomover usando transporte público:

  • Evite paradas de ônibus, trem e bonde isoladas
  • Verifique os horários dos transportes para evitar longas esperas
  • Os vagões de trem mais próximos ao condutor estão sempre abertos e iluminados
  • Se você se encontrar sozinho em um vagão ou somente com outra pessoa, poderá ficar mais tranquilo se passar para outro vagão.
Táxis

Algumas dicas para andar de táxi na Austrália:

  • Sente-se onde ficar mais à vontade – é normal que passageiros sentem no banco da frente do táxi.
  • Diga ao motorista o caminho que você quer seguir para o seu destino e não tenha medo de reclamar se o motorista seguir um caminho diferente, principalmente se for uma rota desconhecida.
  • Se você não quiser que o motorista saiba exatamente onde você mora, peça para descer um pouco antes ou depois.
Na escola ou no campus

Quando estiver na sua instituição, durante o dia ou à noite, aqui estão algumas dicas para manter você em segurança:

  • Verifique se conhece as disposições de segurança e emergência da sua instituição e da sua área. Sua instituição deve fornecer essas informações no seu pacote de informações ou logo na sua chegada.
  • Algumas grandes instituições oferecem serviço de acompanhamento de segurança ou serviços de transporte especial em horários diferenciados; contate sua instituição para saber quais serviços são oferecidos.
  • Se você vai dirigindo até a sua instituição, procure estacionar perto do seu destino e em estacionamentos bem iluminados.
  • Ao sair da sua instituição à noite, procure andar com um amigo ou em grupo, e siga por caminhos bem iluminados e de preferência usados por outras pessoas.
Usando a Internet

Ao usar a Internet, como em qualquer lugar do mundo, você deve estar ciente e preparado para se proteger contra spam, fraudes on-line, phishing, bulllying on-line e roubo de identidade. Você encontra mais informações sobre como se proteger on-line acessando Australia.gov.au . Muitos provedores de serviços de Internet também dão orientação, basta procurar nos respectivos sites.

Segurança contra incêndio

A conscientização sobre o perigo de incêndios é fundamental na Austrália, mesmo em cidades e áreas urbanas. Se você tiver uma emergência de incêndio, siga essas etapas:

  • Ligue 000 de qualquer telefone ou celular – a chamada é grátis mesmo do celular
  • Diga a palavra “incêndio” (“fire”) para o operador
  • Não fala inglês? Basta dizer qual o seu idioma e esperar instruções
  • Responda as perguntas feitas pelo operador
Aqui estão algumas dicas para evitar incêndio
  • Verifique se a sua casa ou quarto tem sistema de alarme funcionando.
  • Fiação e dispositivos elétricos podem superaquecer devido ao uso excessivo, principalmente em prédios mais antigos, portanto não sobrecarregue a caixa de força nem use adaptadores duplos.
  • Mantenha aquecedores elétricos e radiadores a pelo menos a um metro da cama, mobília ou cortinas.
  • Lembre-se de desligar todos os aparelhos quando terminar de cozinhar. A maioria dos incêndios domésticos ocorre na cozinha quando gordura, óleo ou outro material de cozinha inflamável é deixado ou esquecido em cima do fogão.
O que fazer em caso de incêndio

Em caso de um incêndio em casa, em primeiro lugar planeje uma forma de sair. Não bloqueie portas e janelas, e veja se consegue abrir as janelas – elas podem ficar emperradas em prédios antigos. Tenha um lugar específico para chaves e telefone, assim se precisar sair correndo você sabe exatamente onde estão e poderá ligar para um serviço de emergência.

Se estiver no campo quando começar um incêndio, preste atenção às reportagens na televisão, rádio e Internet, que informarão se e quando você deve evacuar a área.

O que fazer em uma emergência

As redes de atendimento e emergência na Austrália são bem extensas e bem equipadas para qualquer emergência. Bombeiro, ambulância e polícia podem proporcionar a você toda ajuda de saúde e segurança que possa precisar.

Em qualquer lugar da Austrália, se houver uma emergência de risco à vida, ligue 000 (zero zero zero). A ligação é grátis, mesmo do seu celular. Um operador atenderá e perguntará quais dos seguintes serviços você precisa:

  • Polícia
  • Bombeiro
  • Ambulância

Se não tiver certeza de qual desses você precisa, apenas diga ao operador que atendeu o que está acontecendo e você receberá a orientação necessária. Se não fala inglês, diga ao operador qual o seu idioma e você será redirecionado a um tradutor que poderá ajudar. O importante é ficar calmo. O operador fará perguntas do tipo: onde você está localizado, qual é a emergência, e quantas pessoas estão envolvidas.

Aqui estão alguns exemplos de quando você deve ligar para 000:

  • Alguém foi seriamente ferido ou há necessidade urgente de atendimento médico
  • Sua vida ou propriedade está sendo ameaçada
  • Você acabou de testemunhar um acidente sério ou um crime
Emergências na sua instituição

A maioria das instituições tem segurança no campus e que pode ser facilmente contatada. Os dados de contato devem estar nas informações da sua matrícula mas, se não estiverem, procure a equipe de apoio ao estudante internacional da sua instituição e peça o telefone ou a localização do pessoal da segurança. Se for uma emergência de risco à vida, você ainda deve ligar para 000, mesmo estando na escola ou no campus.

Segurança em Casa

Não importa onde você more na Austrália, a segurança em casa é muito importante. Aqui estão algumas dicas para manter a sua casa segura quando você não estiver, e você seguro quando estiver em casa:

  • Mantenha sempre as portas trancadas – mesmo se estiver em casa e sempre ao sair
  • Tranque as janelas ao sair ou dos cômodos onde você não está quando estiver em casa
  • Não deixe pessoas estranhas entrarem na sua casa
  • Tenha cuidado com as informações que você dá a estranhos por meio da Internet, em redes sociais ou por telefone. Se não estiver em casa ou se sair por alguns dias, não deixe essa informação disponível a estranhos
  • Detectores de fumaça alertarão você se houver fumaça na propriedade, portanto não deixe os alarmes sem bateria nem adultere esses aparelhos. Se você mora em casa alugada, albergue ou hotel a lei exige a instalação de detectores de fumaça. Se a sua propriedade não tem esses dispositivos, fale com o proprietário ou o corretor do seu imóvel
  • Se você chegar em casa e encontrar sinais de arrombamento (janela ou trinco quebrados), ligue para a polícia de um local seguro

No geral, a Austrália é um lugar seguro para viver e estudar. O Índice de Vida Melhor da OECD de 2011 classificou a Austrália com 9,3 de 10 quanto à segurança, uma das notas mais altas já concedidas a um país. Ainda assim é importante ter cuidado e ficar atento aos riscos que existem e os modos de minimizar tais riscos. Isso é especialmente importante para quando você vier pela primeira vez, para se habituar com os costumes de um novo país e para se adaptar a um novo estilo de vida.

Seguir seu bom senso e as melhores práticas garante que você permanecerá saudável e seguro, esteja lidando com emergências, segurança pessoal e doméstica, ou com elementos naturais, como sol, água e fogo.

Veja as informações abaixo sobre a concessão de transportes em cada estado e território, junto com os links para importantes websites.

Concessão de transportes
LEI

O Governo do Território da Capital Australiana fornece concessões de transporte para estudantes internacionais na apresentação de seu cartão de identificação estudantil oficial ou na solicitação bem sucedida de um Cartão de Concessão Estudantil ACTION. Para mais informações de como obter o Cartão de Concessão Estudantil para o ACT queira nos visitar no site da ACTION.

NSW

Os Estudantes Internacionais normalmente não possuem direito para as concessões de transporte no estado de NSW. Entretanto, as instituições terciárias agora são capazes de oferecer desconto do MyMulti passes para estudantes internacionais, permitindo que os estudantes economizem até 35 por cento na despesa com transporte em ônibus, trens,  metro leve, e na maioria das balsas por toda a Grande Sydney. Mais informações sobre os descontos de viagem para estudante internacional estão disponíveis.

Um pequeno número de estudantes internacionais cujo estudo é completamente financiado sob as bolsas de estudos do Governo Australiano podem ser elegíveis para concessões de transporte. Para mais detalhes, consulte as Orientações para emissão de Cartões de Concessão Estudantil Terciário NSW  da TfNSW.

NT

No Território Norte, os estudantes do ensino fundamental I, II e médio viajam de graça na apresentação de um cartão estudantil válido. Os estudantes universitários e dos cursos técnicos têm direito a viagens de ônibus ilimitadas por três horas em qualquer programação do serviço de ônibus público com o custo de $1,00 na apresentação de um cartão estudantil válido. Os detalhes completos podem ser encontrados no site doDepartamento de Transporte NT.

QLD

Os estudantes internacionais de período integral estudando em uma instituição educacional de Queensland em um curso aprovado pelo Centrelink para os fins da Austudy, Abstudy ou Subsídio Juvenil são passíveis de eleição para concessão no transporte público. O site da Translink fornece todos os detalhes das concessões de tarifas de Queensland. O Ensino Internacional de Queensland  também fornece detalhes sobre a Política de Isenção de Tarifa.

SA

O Governo da Austrália do Sul fornece concessões de transporte para todos os estudantes internacionais na apresentação de seu cartão estudantil oficial. Mais informações sobre as tarifas e condições podem ser encontradas em Adelaide Metro.

VIC

A cidade de Victoria possui um sistema completo de VLT, trens e ônibus e um sistema de bilhetes simples e fácil de utilizar.

Os Estudantes podem ser elegíveis para obter o cartão de concessão se eles estiverem estudando como membro de um programa de intercâmbio estrangeiro aprovado, se eles possuem status de refugiado ou se eles possuem uma Bolsa de Estudos de Desenvolvimento Australiana. Verifique com a sua instituição de ensino se você é elegível. Informações mais detalhadas sobre o sistema de transporte de Victoria podem ser encontradas em Estude em Melbourne .

TAS

Os estudantes internacionais que estudam na Tasmânia se qualificam para o mesmo tipo de concessões que os estudantes locais. Para informações detalhadas sobre as concessões de transporte na Tasmânia visite o site Descontos do Governo da Tasmânia  Concessões.

WA

Os estudantes internacionais estudando em período integral no Oeste da Austrália são elegíveis para concessões de transporte público. A Transperth fornece serviços de transporte público dentro da área metropolitana de Perth, com uma rede integrada de ônibus, trem e balsa. Isto significa que com apenas um bilhete os estudantes podem viajar em qualquer ônibus, trem ou balsa e se transferir entre os serviços dentro de um dado período.

Para informações sobre a atual concessão de passes visite o site da Transperth. Para informações gerais sobre o Sistema de transporte público em Perth visite o site Estude em WA.

Depois de ter a confirmação de onde vai estudar, você pode procurar a forma de hospedagem mais adequada às suas necessidades. Algumas dicas ao procurar hospedagem:

Hospedagem de curto prazo

As opções de hospedagem de pouca duração a serem consideradas assim que você chegar na Austrália são:

  • Albergues
  • Hotéis com desconto
  • Sua instituição pode oferecer hospedagem temporária enquanto você se instala. Fale com a equipe de apoio ao estudante internacional da sua instituição ou acesse o respectivo site.
Aluguel

Você pode alugar ou “arrendar” um imóvel, sozinho ou com amigos. Isso pode ser feito por você mesmo ou através de um corretor de imóveis. Ao alugar um imóvel, será necessário pagar um depósito de seguro ou fiança (que em geral é de quatro semanas de aluguel) e também aluguel adiantado (em geral 4 semanas). A fiança é mantida para consertar algum dano que você, quem mora com você, ou um hóspede seu, tenha causado ao imóvel enquanto estiver alugando o local. Todo o valor, ou parte dele, pode ser devolvido depois de encerrado o seu contrato de locação. Para mais informações sobre seus direitos e obrigações ao alugar um imóvel na Austrália, visite a associação comercial do governo no seu estado/território.

No campus

Viver no campus pode ser uma excelente opção para diminuir o deslocamento. A maioria dos universitários vive em apartamentos confortáveis e bem equipados no campus ou bem próximo, muitas vezes com limpeza e alimentação incluídos. Entre em contato diretamente com a sua instituição e conheça as opções de acomodação disponíveis e compare os custos ao organizar as sua própria acomodação.

Estada em casa de família

Ao optar por estada em casa de família, você viverá com um família e na casa dela. A estada em casa de família pode ser uma boa opção para estudantes mais jovens que querem o conforto doméstico, em geral com refeições e limpeza incluídos. As famílias que oferecem estada aos estudantes internacionais passam por rigorosa triagem para garantir que possam oferecer um ambiente e moradia adequados aos estudantes.

Proteção legal

Você tem algumas responsabilidades a cumprir quando se trata de pagar as despesas de hospedagem no prazo, como limpeza e manutenção, e tem o direito de se sentir seguro em um imóvel com recursos práticos assegurados por lei. Se houver algum problema com a sua hospedagem, fale com seu corretor ou senhorio (em caso de aluguel), com sua equipe de apoio ao estudante internacional para hospedagem no campus ou o serviço onde você tratou da estada em casa de família.

Também existem organizações como sindicatos de locatários e defesa do consumidor que podem oferecer ajuda. Para saber mais, visite a associação comercial do governo no seu estado/território.

Vivencia do país

1.1 Natureza, etnia, economia e cultura
Pais da Oceania, 23 milhões de habitantes e renda per capta de mais de 60 mil dólares por ano (6a). Em 2001, os cinco grupos mais importantes que compunham aproximadamente 23,1% da população do país eram de origem estrangeira, provavelmente do Reino Unido, Nova Zelândia, Itália, Vietnã e República Popular da China. Depois da abolição da "política da Austrália Branca" em 1973, numerosas iniciativas do governo promoveram a harmonia étnica baseada em uma política cultural[5] . Em torno de 50% dos Australianos tem uns dos pais nascidos em outro Pais.

Durante muitos anos a Austrália só permitiu que os brancos colonizassem o país: em sua maioria pessoas da Grã-Bretanha, Itália e Grécia. Em 1972 esta política mudou e desde então muitos imigrantes têm chegado de diversas partes do mundo. Os "novos australianos" incluíam japoneses, chinos e vietnamitas. Estes grupos têm proporcionado seus próprios idiomas, gastronomias e festivais.

A população indígena (aborígines habitantes do continente e pessoas vindas do Estreito de Torres) representava 410 003 habitantes (2,2% da população) em 2001, detectando-se que um importante crescimento populacional dest grupo desde o censo de 1976, quando foi registrada uma população de 115953 pessoas. Os aborígenes têm um alto índice de carência e desemprego, níveis educativos mais baixos e uma esperança de vida aproximadamente 17 anos menos que a dos australianos. A desigualdade étnica é um problema que se mantém até os dias de hoje.
A comunidade Brasileira não transitória, composta por residentes permanentes e cidadãos é de aproximadamente 15 a 20 mil pessoas que são somados a aproximadamente 10 mil Brasileiros que entram no País anualmente com o visto de estudante e muitos mudam esta condição com o passar dos anos. País laico ou secular, não tem religião oficial ou feriados religiosos, porém 68% dos Australianos se dizem cristãos, 5% se declaram sem religião e aproximadamente 8% da população freqüenta algum tipo de congregação religiosa regularmente.

A economia da Austrália é uma economia de mercado altamente desenvolvida, sendo atualmente a 13ª maior do mundo por Produto Interno Bruto (PIB)nominal, que ultrapassa US$1,2 trilhão (2010). O setor industrial, que corresponde por cerca de 25% do PIB australiano, tem boa parte de sua escala voltada para o setor primário, com a larga produção de alimentos, vinhos, tabaco e a exploração mineral, bem como as atividades que exigem maior tecnologia, como a indústria de máquinas e equipamentos, a indústria química, metalúrgica, siderúrgica e petroquímica. As exportações australianas também incluem gênero alimentícios, como carne e trigo, além de lã e minérios, como bauxita, chumbo, níquel, manganês, além de ouro, prata e diamante, sendo a Austrália um dos maiores exportadores mundiais deste último.

Com alto poder aquisitivo, em função dos elevados salários no País, a Austrália tem uma classe média dominante e um elevadíssimo percentual da população com poder de compra, o que é um dos principais recursos gerador de dinheiro na economia.

1.2 Saúde (Pública, Privada, OSHC), transporte, esportes, chegando na Austrália (TFN, conta em banco, imigração no aeroporto) A expectativa de vida é de 81,2 anos, a quinta maior do mundo. O sistema de saúde australiano é considerado um dos melhores do mundo e combina fornecedores públicos e privados usando a tecnologia e o conhecimento científico para prevenir, diagnosticar e tratar as doenças. Enquanto o governo nacional se ocupa de criar as políticas, regulamentos e tipos de financiamento, cada um dos estados e territórios é responsável pela gestão de serviços públicos e pelo gerenciamento das relações com os profissionais de saúde e estabelecimentos hospitalares.

A peça chave desta engrenagem é o Medicare, o serviço universal de saúde disponível para todos os cidadãos e residentes permanentes. Como agência do governo australiano, o Medicare é parcialmente financiado pelo Medicare Law, um imposto de 1,5% da renda para indivíduos de rendimentos intermediários, e de 2,5% para aqueles que tenham rendimentos altos e não sejam associados de seguros de saúde particulares. Ele engloba acesso à consultas médicas gratuitas em todos os hospitais públicos e cobre a maior parte dos honorários médicos por serviços de ambulatório.

Este sistema básico de financiamento é complementado com o Pharmaceutical benefits scheme, que contribui com as despesas relacionadas com a compra de medicamentos. Através deste sistema, o estado australiano subsidia os medicamentos para fazer com que seu custo seja mais acessível. Existem ainda planos e subsídios especiais para áreas rurais ou, de uma ou outra forma, mais necessitadas.
Além disso,  Private Health Insurance  gera incentivos para adquirir sistemas de cobertura de saúde privados, alternativos ao Medicare. Através deste mecanismo, famílias e indivíduos que pagam um seguro de saúde privado podem obter uma redução de 30% do prêmio do seu plano. Este subsídio é uma parte importante das iniciativas que o governo da Austrália está tomando para aumentar a percentagem de pessoas que fazem uso de sistemas particulares de financiamento. Isto permite uma maior direção de recursos para a medicina pública e contribui para garantir o acesso universal à saúde.

Recentemente tornou obrigatória a contratação de um seguro saúde básico para todos aqueles que ganham acima de A$ 88 mil por ano para solteiros diferentes valores de acordo com perfil da família, penalizando nos impostos os que não aderirem, o que reduziu o peso que o governo carregava sozinho, principalmente junto aos que menos necessitavam.
Este tipo de incentivo por parte do governo faz com que a opção por planos particulares seja mais atraente. Alguns australianos preferem afiliar-se a um seguro de saúde privado para aproveitar uma cobertura mais ampla. Além disso, associar-se a um serviço particular acarreta, na maioria dos casos, menor tempo de espera na obtenção de horários para as consultas, especialmente para procedimentos médicos não essenciais.

Desta forma, o estado federal australiano garante serviços de saúde confiáveis, de alta qualidade e acessíveis universalmente. Ao mesmo tempo, descentralizando o gerenciamento dos centros de saúde e a relação com os profissionais, deixa sob a responsabilidade dos governos estaduais e territoriais as decisões que possam ser afetadas por particularidades locais. Os esforços realizados a partir das políticas públicas para envolver organizações particulares (tanto organizações sem fins lucrativos como iniciativas e empreendimentos comerciais) fazem com que os serviços de saúde na Austrália sejam parte de um sistema sustentável e integrador dos diferentes setores da sociedade.

Para todos os residentes temporários (onde os estudantes estão incluídos), a Austrália exige a contratação de um seguro obrigatório chamado OSHC que deve cobrir os estudantes e suas famílias que os acompanhem na viagem para os casos de cursos acima de 13 semanas.  Em linhas gerais o OSHC é um seguro básico que o ajuda no pagamento de despesas de saúde na Austrália, porém sempre tem que ter muita atenção em função das diferentes coberturas, diferentes produtos em diferentes empresas provedoras do serviço.

Na Austrália, as pessoas tem sempre um GP (General Practicer ou Clínico Geral) para tratar de grande parte de suas questões de saúde, onde o OSHC cobre boa parte das despesas nos médicos mais baratos, sendo encaminhado aos especialistas em casos mais difíceis. Neste caso, o OSHC cobre uma parte bem menor e dependendo do procedimento ou do médico, a cobertura é muito pequena. Os casos de emergência normalmente tem muito boa cobertura, assim como os casos onde o paciente precisa ficar internado. A prioridade no atendimento é dada por uma triagem na chegada nos centros médicos e será urgente e imediata em casos graves, porém pode levar muitas horas nos casos onde o paciente esteja apresentando um quadro mais estável. Não existe ordem de chegada nos atendimentos em hospitais, porém nas consultas nos GPs, normalmente o horário marcado é cumprido e as consultas tem preços diferentes de acordo com tempo que leva ou o objetivo da mesma.

1.3 Curiosidades (Drive in, Pubs, Sydney Olympic Park, demais cidades)
Pubs são a abreviatura para Public Houses. Locais normalmente usados para eventos, que funcionam como bares, restaurantes, casas de aposta e muitas vezes são tudo isto junto. Na Austrália, nem todos os lugares são licenciados para servir bebidas alcoólicas mas os Pubs sim desde que respeitem algumas regras, entre elas de que todos os funcionários tem que ter um RSA, certificado que o profissional que lida com bebidas alcoólicas em seu trabalho tem que possuir pois com este certificado é possível saber como lidar com as mais diversas situações que podem acontecer em função do excesso de bebida. Alguns Pubs funcionam desde o início da colonização do Pais no século 18 e muitos mantêm algumas características originais, principalmente quando falamos de arquitetura.  Por ser um País continental, existem as mesmas características de regionalizamos como no Brasil, porém levados sempre com bom humor no trato dos diferentes sotaques e costumes. Falando de sotaque, existem algumas características, maneirismos e palavras, que tornam o Inglês falado na Austrália, um English peculiar, mas não se enganem, a idéia de caipiras do Australiano, para no sotaque. Não parte da população tem experiências no exterior ou amigos e familiares que são de outros Países, o que aumenta bastante o nível de internacionalização das pessoas.

Para não falar das mesmas coisas que todos falam da Austrália, como Koalas, Sydney Opera House e Harbour Bridge, selecionei algumas curiosidades. A primeira é a atitude geral de conservação da história de cada lugar. Em todos os lugares daqui, os prédios históricos são preservados e muitas vezes são integrados ao moderno. Existem vários exemplos como este por todas as cidades e vamos mostrar alguns destes. Apenas em Sydney, existem pelo menos 3 cemitérios a beira-mar, ou seja, o que talvez fosse uma grande oportunidade de negócio, por aqui não se considera nem a possibilidade de mudar algo que está estabelecido por centenas de anos em função de interesses de poucos. Muitas construções novas são aprovadas apenas se o que la existia for conservado de alguma forma. O próprio edifício onde fica meu escritório, possui um antigo Pub no térreo que funciona normalmente até hoje e foi envolvido pelo moderno prédio onde funciona meu escritório.

Funciona em Blacktown, um bairro que fica a uns 25 km do centro de Sydney, um cinema drive-in exatamente como conheci no Brasil a quase 40 anos atrás. Você entra com seu carro e assiste confortavelmente de dentro do veículo. Uma lanchonete com cara de anos 60 e estrutura moderna, dá suporte para quem quer comer e beber além de ver o filme em exibição. A única coisa que mudou de quando conheci este tipo de cinema e o de hoje em dia é que as antigas caixas de som que colocávamos no vidro do carro, foram substituídas por um moderno sistema de transmissão em FM que nos permite ouvir com a qualidade do sistema de som de nossos próprios carros.
Finalmente outra curiosidade se refere ao Sydney Olympic Park e além do que ele representou como sede dos jogos olímpicos de 2000, não poderíamos deixar de destacar o legado verdadeiro. O bairro de Newington, perfeitamente convergente com os padrões Australianos que exigem vida própria em cada região da cidade, tem escolas, bancos, supermercados, empresas e tudo o que se precisa para viver, era a vila olímpica em 2000 e hoje é um bairro disputado pois não se limitou aos modelos pouco criativos que vemos até hoje de casas ou prédios de mesmo padrão. Vale a pena conferir. Adicionalmente, tudo o que foi usado para o evento daquele ano, ainda serve a população que pode assistir aos jogos de seus times no ANZ Stadium que durante os jogos se chamava Suncorp Stadium e chegou a comportar 104 mil pessoas (maior estádio olímpico já construído) e hoje recebe mais de 85 mil pessoas confortavelmente nos jogos de futebol, futebol australiano, rugbi e shows. No mesmo complexo, estão 2 campos para hóquei na grama, 2 ginásios para esportes outros esportes como futsal, badmington, vôlei, basquete, handebol, tênis de mesa e etc, assim como estádio para atletismo, piscina olímpica com parque aquático, 4 hotéis, toda a estrutura para receber grandes eventos em algum dos pelo menos 4 prédios de convenções, ginásio para grandes eventos e capacidade de 20 mil pessoas e atrações infinitas. A população e os turistas agradecem. Recentemente a área passou a disponibilizar prédios modernissimos que sediar enormes empresas, assim como edifícios residenciais para os que não se importam de morar a pouco mais de 15 km do centro da cidade, desfrutando de tudo isto e com a estação de trem mais moderna de Sydney.

Trabalho

2.1 Emprego / Subemprego
A Austrália tem um infinito número de oportunidades e carreiras que pouco se conhece ou se valoriza no Brasil. A análise de currículos por aqui, segue um padrão diferente do que nos acostumamos no Brasil. Na Austrália, se faz normalmente 1 tipo de currículo para cada vaga que se pleiteia, mesmo quando estas vagas são na mesma empresa. E não se deve entregar um currículo sem uma "cover letter" onde suas principais atribuições que o destacaria dos demais candidatos a vaga, deverão estar em evidência. Existem basicamente 2 dificuldades para os Brasileiros que chegam e buscam oportunidades na Austrália: o idioma e a falta de reconhecimento de sua profissão (que falaremos mais no próximo tópico). Durante o tempo onde estas dificuldades estão sendo debeladas, a maioria dos estrangeiros procuram os chamados "subempregos" que na verdade são bem mais valorizados por aqui do que em qualquer outro lugar do mundo. As principais ocupações são as de garçom, cozinheiro, demais serviços em hospitalidade (lavar pratos e servir mesas), motorista, trabalhar com mudança, babá, barman, labor (pessoas que trabalham em obras, reformas e construções nas partes civis, elétrica e hidráulica). Com o limite legal que permite que os estudantes trabalhem 40 horas por quinzena, estas ocupações garantem a manutenção básica ou até a possibilidade de juntar algum dinheiro, dependendo do estilo de vida da pessoa e do trabalho e horários que escolhe cumprir (a noite e nos finais de semana, os valores pagos podem até dobrar).

2.2 Reconhecimento profissão
Reconhecer uma profissão na Austrália é um processo que segue uma linha racional coerente na maioria das vezes. Basicamente você tem que provar que as habilidades técnicas adquiridas com o que foi estudado somadas a experiência prática que deve ser comprovada através de documentos, depoimentos e muitas vezes estágios ou trabalhos especificamente solicitados com este fim, atendem ao modelo equivalente por aqui. Com a profissão reconhecida, o candidato pode se apresentar como profissional da área, pois sem este processo concluído, não existe a possibilidade de exercer a profissão que exercia no Brasil.

2.3 Demanda na Austrália
Todos os anos, por volta do início de julho, o Dibp (Departamento de Imigração) divulga uma lista de profissões em demanda. Esta lista, mostra um número de profissões que a Austrália não possui profissionais suficientes e a contrapartida disto é que alguns caminhos para a imigração definitiva, são mais claros e facilitados. Este é um processo que pode ser feito pela própria pessoa ou pode ser acompanhado por um agente de imigração. No caso de usar um agente, este deverá ser registrado no MARA que é o órgão que regulamenta a atividade. Este profissional muitas vezes, desempenha um papel fundamental pois mostra as possibilidades e também os riscos envolvidos.

A lista de demanda, não é uma oferta ou garantia de emprego, mas é uma clara sinalização que caso o interessado apresente as credenciais que o País espera, as chances de conseguir um excelente emprego, assim como conquistar quase todos os direitos e benefícios de um Australiano são muito boas. Não conheço uma pessoa que tenha reconhecido sua profissão que estava em lista de demanda e não tenha conquistado uma ótima posição no mercado de trabalho por aqui. Apenas como referência, o salário mínimo é o maior do mundo (em torno de 30 mil dólares anuais) que representa 11 vezes o salário mínimo no Brasil, segundo a revista Exame publicou em Fevereiro de 2014. No Brasil são R$ 3,24 por hora, enquanto na Austrália são A$ 15.20.

2.4 Principais setores da economia
Indústria, turismo, mineração, tecnologia da informação e agricultura.
2.5 Empreender e abrir uma empresa (comparar com o Brasil)
Imposto único no dia-a- dia que é o GST (10%) e os impostos de importação, normalmente seguem a mesma alíquota. Existe declaração de ajuste para pessoas físicas e jurídicas como no Brasil. Abertura de empresa pode ser feita online e leva poucas horas. O uso ou não de contadores é opcional e não há flexibilidade. As coisas devem ser feitas da forma correta e não há a possibilidade da desculpa do tipo "eu não sabia". Se você está disposto a abrir uma empresa, você tem a obrigação de conhecer as regras e cumpri-la. Desta forma e sem burocracias e corrupção endêmica, as chances de sucesso são muito boas desde que as premissas de se ter um negócio sejam seguidas.

Estudo

A assistência escolar é obrigatória desde os seis até os quinze anos de idade, como mínimo na Austrália (até os 16 nos estados da Austrália Meridional e da Tasmânia, e até os 17 anos no estado da Austrália Ocidental), o que contribui para que o nível de alfabetização adulta seja em torno de 99%, aproximadamente. As subvenções governamentais têm possibilitado o estabelecimento das 38 universidades australianas, ainda que várias delas são privadas, a maioria recebe contribuições do governo. Existe um sistema de formação profissional baseado no estado, conhecido como Institutos TAFE (Technical and Further Education), e muitos comércios formam pessoas para sua preparação como novos comerciantes. Aproximadamente 58% dos australianos entre 25 e 64 anos têm título universitário ou tecnico, o que coloca o Pais no topo mundial desta lista.

3.1 Inglês

Os cursos na Austrália são oferecidos por instituições privadas ou públicas (como os TAFEs) e possuem classes que vão desde o Inglês Geral, passando pelas turmas de especialização em conversação, assim como as classes preparatórias para certificações mundiais (como IELTS e Cambridge por exemplo), preparatórias para universidades e pós-graduações. Vão desde o nível iniciante até o avançado.

3.2 Vocacionais / Profissionalizantes
São cursos que dão desde uma primeira noção e chegam até a funcionar como início de um curso universitário. É a opção de muitos Australianos e estrangeiros que não possuem interesse ou recursos para cursos superiores.
Desde que realizados em boas instituições e com bom conteúdo programático, podem representar desde melhores oportunidades de trabalho, até uma grande evolução em relação aos valores recebidos pela atividade exercida.

3.3 Graduação / Pós / Master
A Austrália só possui 39 universidades e desta forma, consegue manter um nível de controle de qualidade no ensino elevadíssimo. Os cursos são normalmente muito valorizados e são muitas vezes o elemento de definição quando se procura uma vaga de emprego. Cursos de pós-graduação e masters, assim como a maioria dos cursos universitários, são reconhecidos mundialmente e 8 universidades Austalianas estão entre as 100 melhores do mundo na média.

3.4 Escolas Públicas
Os alunos são admitidos a partir dos 5 anos e são obrigados a se manter
matriculados até os 15 anos na maioria dos Estados. É uma grande opção para os jovens que querem ter sua primeira experiência de intercâmbio, pois as escolas públicas na Austrália são reconhecidas mundialmente e possuem um
destacado multiculturalismo. No caso dos menores de 18 anos, existe a obrigatoriedade da contratação de homestay para o aluno e existe a figura do guardião, pessoa que tem que acomoanhar e reportar as atividades do menor, assim como garantir seu bem-estar.

3.5 Qualidade da educação, AQF, Garantias do governo, vistos para alunos
que se graduam na Austrália

Sempre será necessária a verificação se a instituição escolhida faz parte das escolas que respeitam o AQF (Australian Qualification Framework), ou seja, estão de acordo com o modelo ideal de acordo com as premissas do governo.
Caso sim, existe a garantia do governo que mesmo em caso de falência, liquidação ou encerramento das atividades de alguma destas instituições o aluno não sofrerá prejuízo ou descontinuidade de seu curso.
Pela qualidade que os cursos oferecem, o governo Australiano tem alguns vistos específicos para os alunos que se formam por aqui. Alguns permitem trabalhar por até 2 anos para os graduados e, desta forma, além de recuperar boa parte do investimento feito, se dá uma grande oportunidade deste profissional ser aproveitado por prazos grandes ou até definitivamente pelo mercado local ou de outros Países.